terça-feira, 4 de junho de 2013

Comodismo

É a vontade de permanecer na inércia que se sobressai. Nenhum príncipe de cavalo branco iria resgatar Rapunzel se as tranças não permitissem a subida dele. Simplesmente não há força para sair da cama. Se houvesse, ela mesma desceria as escadas e correria atrás de quem sempre procurou. Mas continuou estática pensando nas consequências de cada movimento. Cada passo, tantas hipóteses. Não conseguia calcular tudo. Enquanto não calculava, não me movia. Enquanto não se movia, começava a se esquecer como andar. E, então, não lembrava o propósito dos pensamentos - fechava os olhos, tornando-se uma bela adormecida. Não dormia no pátio do castelo, havendo a possibilidade de alguém encontrá-la por acaso. Mas sim continuava em sua torre trancada por dentro, esquecidamente desmaiada. Antes, não sabia como sair e agora desistiu de tentar. Abraçou as sombras em seu quarto e desligou o raciocínio que havia trazido tanta dor de cabeça.

5 comentários:

Gabriel Santos Passos disse...

Vai ver ela só precisa de tempo para avaliar o que é realmente importante, tempo para colocar as coisas em ordem e conseguir destrancar a porta, quebrar as correntes, lutar contra o dragão e destruir a muralha, como a princessa deste quadrinho: http://mentirinhas.com.br/a-torre-do-castelo/

Afinal de contas: "Sucesso é a única possibilidade!"

Roberta Albano disse...

Tempo é a chave :)

Gabriel Santos Passos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel Santos Passos disse...

O Tempo é apenas uma constante; a forma como ele é usado, trabalhado, aproveitado, para se avaliar o que realmente é necessário para seguir em frente é a chave.

Roberta Albano disse...

De acordo :)

Postar um comentário